18 DE NOVEMBRO - DIA MUNDIAL EM MEMÓRIA DAS VÍTIMAS DE TRÂNSITO

sexta-feira, 2 de maio de 2008 Karine Winter


A ONU – ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS - destinou o terceiro domingo do mês de novembro ao DIA MUNDIAL EM MEMÓRIA DAS VITIMAS DE TRÂNSITO. Várias ações estão previstas para acontecerem em todo país no próximo dia 18 de novembro, não só em memória dos filhos, parentes e amigos mortos e feridos pela violência do trânsito, mas também para exigir urgência nas ações propositivas em andamento (Projetos de Lei 798/07 e 788/07 que tratam das Penas Alternativas e da equiparação dos Crimes previstos no CTB àqueles previstos o Código Penal). O objetivo maior desta data, é a promoção de um trânsito mais humano e mais justo para que tenhamos maior valorização da vida e do ser humano, evitando tantas tragédias com mortos e feridos no trânsito brasileiro. Precisamos mudar a realidade das sentenças que, infelizmente, acabam estimulando a direção perigosa através da certeza da IMPUNIDADE do infrator. O número de mortos e feridos que todos os anos têm suas vidas e seus sonhos ceifados, na sua grande maioria jovens na faixa etária entre os 16 e 28 anos, é alarmante. Estima-se que o número de vítimas fatais ultrapasse os 50.000 (cinqüenta mil). Isso sem contar o exército de seqüelados, vítimas e sobreviventes dos acidentes de trânsito que muitas vezes ficam incapacitados e têm sérias dificuldades para executar simples ações do dia-a-dia como beber um copo de água, por exemplo. É importante que a sociedade diga SIM ao resgate da valorização da vida e dos princípios de cidadania e civilidade. O trânsito é feito de comportamento e de atitudes, portanto, está mais do que na hora de revermos nossa forma de agir. Discuta o assunto com sua família, na escola, com seu grupo de amigos. Essa é uma maneira simples e eficiente de conscientizarmos as pessoas de que o problema é de todos nós e que cada um é responsável em preservar a sua integridade física e a dos outros no trânsito, através de um comportamento que priorize o respeito, a colaboração, a tolerância, a cooperação e a educação. Não podemos aceitar que condutores irresponsáveis que tiram a vida de nossos amigos, familiares, parentes ou até mesmo de desconhecidos, paguem seus delitos com sentenças e penas tão leves, como as cestas básicas, causando a impressão de que uma vida vale uma determinada quantia de comida ou de um produto qualquer. É preciso responsabilidade para dirigir e para transitar. Vamos divulgar essa data e seus objetivos promovendo a reflexão sobre o assunto, alertando e conscientizando o maior número possível de pessoas sobre a necessidade e a importância de se ter um comportamento mais seguro e correto no trânsito, afim de revertermos as estatísticas atuais. PENSE NISSO!